Home

A ALIMENTAÇÃO INFLUENCIA
A CAPACIDADE DE SER SAUDÁVEL

Ser saudável não é necessariamente o oposto de ausência de doença, mas um conceito mais alargado, que implica bem-estar. A prática de uma alimentação saudável contribui para o bom funcionamento do estado de saúde físico e mental, proporcionando energia e bem-estar ao longo do dia, ajuda no crescimento saudável das crianças e adolescentes e influencia a possibilidade de ser saudável.

redesign food experience propõe-se desenhar novos hábitos alimentares a partir da oferta alimentar que se pretende promover e avaliar o investimento em design, porque cada alimento tem potencial para promover hábitos alimentares saudáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável da empresa.

The food influence the capacity to be healthy

Being healthy is not necessarily the opposite of absence of disease, but a large concept, which implies well-being. The practice of healthy eating contributes to the good functioning of the physical and mental health, providing energy and welfare throughout the day, helps the healthy growth of children and teenagers and influences the possibility of reduce the probability of have diseases. Most diseases and inequalities in health have their source in social causes and needs, which include the conditions in which people live and work, from birth until they grow old.

 

 

Advertisements

Sobre / About

CADA ALIMENTO TEM POTENCIAL
PARA CONTRIBUIR PARA UMA
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

O desenvolvimento sustentável assenta em 3 pilares bem-estar social, que depende do bem-estar físico e mental de cada indivíduo, respeito e preservação do ambiente e prosperidade económica.

Bem-estar: Em Portugal, os hábitos alimentares inadequados, tais como consumos pobres de fruta e hortícolas e ricos em sódio (sal), constituem o principal fator de risco de perda de anos de vida, cerca de 12% para o sexo feminino e 15% para o sexo masculino, situação que se agravou durante a crise económica em Portugal, principalmente nos grupos socioeconómicos mais vulneráveis, com dificuldade de acesso e consumo de alimentos de boa qualidade nutricional (DGS, PNPAS). 

Ambiente: Na EU27 são por ano produzidas cerca de 81 mil toneladas de embalagens (incluindo embalagens de alimentos) mas estima-se que o desperdício alimentar produza 3 vezes mais emissões de CO2 do que as embalagens alimentares. Em Portugal estima-se que o desperdício anual de alimentos por pessoa seja de 97Kg.

Economia: Comprar local é bom para a economia local, é bom para preservar recursos naturais, dá acesso ao consumo de produtos frescos, potencia a criação de emprego e contribui significativamente para reduzir as emissões de CO2 com transportes, produção de embalagens e desperdício alimentar.

A Dieta Mediterrânica classificada como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2013, representa não só um modelo alimentar completo e equilibrado com inúmeros benefícios para a saúde, longevidade e qualidade de vida, mas também um modo de vida, uma forma de estar e de partilhar a mesa, que se reflete na produção, preparação e partilha dos alimentos. Estima-se que o valor económico da Dieta Mediterrânica seja cerca de 1.9% do PIB e que os ativos endógenos sejam responsáveis por cerca de 8% das exportações nacionais e mais de 12% do emprego total (Dieta Mediterrânica, Maio 2014, p.53).

EACH FOOD HAS POTENTIAL
TO CONTRIBUTE TO A HEALTHY EATING

Portugal integrates the set of countries whose dietary habits characterize the Mediterranean Diet, considered Intangible Cultural Heritage by UNESCO in 2013. Mediterranean Diet, represents a complete and balanced food model with numerous benefits for health, longevity and quality of life, described by the frugality and simplicity of its dishes which are reflected in the production, preparation, tasting and sharing a meal. It is estimated that the endogenous assets of the Mediterranean Diet account for about 8% of national exports and more than 12% of total employment (Dieta Mediterrânica, 2014, p53). Despite this in Portugal inadequate dietary habits, such as poor fruit and vegetable consumption and rich in sodium (salt), are the main risk factor for loss of life years (PNPAS, 2016, p.7). 

Redesign food experience is focuses on creating healthy eating habits and sustainable development of the agro food company. Based on the company’s strategy, what he believes and values, on the nutritional qualities of the offer and in recommending consumption of the Mediterranean Diet, redesign food experience proposes to design an experience oriented to promote healthy eating habits and the sustainable development of the company, that implies the creation of social welfare, the environment and economic prosperity.

PNPAS – http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt


GRAÇA, Pedro, Sousa, Sofia Mendes de, Correia, Andreia, Salvador, Clara, Salvador, Filipe, Jessica, Carriço, Joana, Gregório, Maria João, Portugal Alimentação Saudável em Números – 2015, Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável, Direção-Geral da Saúde, 2016, ISBN 2183-0738

LOPES, Maria Palma Mateus, Alimentação Saudável – Direção Geral da Saúde, [Internet] disponível http://www.alimentacaosaudavel.dgs.pt/biblioteca/dm-o-que-e/#

Dieta Mediterrânica – Valor Económico e Perspetivas de Sustentabilidade, Conferência “O valor económico e sustentável da dieta mediterrânica”, Espírito Santo Research, BES Arte & Finança, Lisboa, Maio 2014

Modelo / Model

DESENHAR NOVOS HÁBITOS ALIMENTARES
E AVALIAR A COLABORAÇÃO DO DESIGN

A partir do produto alimentar que se pretende promover, das suas qualidades nutritivas e das recomendações da Dieta Mediterrânica propomos desenhar uma experiência, que promova hábitos alimentares saudáveis e o desenvolvimento sustentável da empresa.

O modelo inicia-se pelo Projeto, que é a definição de uma ação para melhorar os hábitos alimentares, a que se sucedem os Objetivos, orientados para o desenvolvimento sustentável da empresa, seguido de as Metas que traduzem em valor o que se pretende alcançar num período de tempo previamente definido. E as Iniciativas que compreendem a operacionalização do Projeto para alcançar os Objetivos, ou seja a conceção de um programa de atividades que procura sensibilizar para os benefícios em adotar um estilo de vida saudável e ou focar num tema onde a alimentação tem um papel determinante. 

Vantagens
Promove os benefícios de uma alimentação saudável
Propõe-se contribuir para melhorar a qualidade de vida
Orienta o posicionamento da empresa para a criação de valor sustentável
Valoriza a responsabilidade social da empresa
Monitoriza o processo de implementação
Contextualiza e avalia a colaboração do design

DESIGN THE NEW EATING HABITS 

Redesign food experience begins by definition of an action to improve eating habits, a project that should reflect the purpose of informing the society about the benefits of adopting a healthy diet within the recommendations of the Mediterranean Diet or focus on a subject where the food has a decisive role. The following objectives should focus on the creation value based on social welfare, environmental friendliness and economic prosperity, to seek to improve community health and knowledge about the benefits of changed eating habits and raise awareness community about how their food choices cause impact in biodiversity and in local economy. And the initiatives that comprise the operationalization of the project to achieve the objectives, that is the design of a program of activities that seek to raise awareness of the benefits of adopting a healthy lifestyle and or focus on a theme where the food choice plays a key role. In this phase design show up through products, communication and spaces.

Benefits
It guides the company’s positioning towards the creation of sustainable value. It values the company’s social responsibility and evaluates the collaboration of design.

poti_circulo


Nota biográfica

Filipa Pias
Designer
O modelo proposto enquadra-se na investigação que está a desenvolver, cujo propósito é desenvolver uma ferramenta que permita às empresas do setor agroalimentar avaliar o investimento em design.
A partir do produto e das suas qualidades nutritivas, propomos numa primeira fase desenhar uma experiência, que promova hábitos alimentares saudáveis e o desenvolvimento sustentável da empresa e numa segunda fase avaliar a colaboração do design, ambas definidas em função das necessidades, capacidades e recursos disponíveis na empresa.
Fundou em 2009 a plataforma de voluntariado Design é preciso, que procura desenvolver soluções
de design para instituições de solidariedade social que não tenham meios próprios para o fazer.

Recentemente conduziu a Master Class sobre design para os finalistas do Programa do Banco de Inovação Social, Santa Casa da Misericórdia. Foi responsável pelo design do Pólo Museológico “Vilar Formoso Fronteira da Paz – Memorial aos Refugiados e ao Cônsul Aristides de Sousa Mendes”. Criou
a identidade para a Convenção da Associação Europeia das Indústrias de Aeronáutica, Espaço e Defesa, para o 560.pt Portugal Business Network e para o Fundo Português de Carbono. Desenhou o Livro
de Reclamações, a Revista Memória para o Centro Português de Fundações e elaborou um manual técnico para desenvolvimento de um logótipo. Em 2004 desenvolve em coautoria com Lídia Monteiro uma coleção de posters temáticos para o Turismo de Portugal, que recebeu o Grande Prémio do Salão do cartaz turístico de Cholet. Criou o design da Exposição Michel Giacometti, no Centro Cultural de Cascais e o da iniciativa Uma voz contra o silêncio realizado em Estocolmo, no âmbito da atribuição do Prémio Nobel
da Literatura a José Saramago e em parceria a participação portuguesa na Feira do Livro de Frankfurt 1998 e 1999. Colaborou em alguns projetos com o Atelier Henrique Cayatte. É voluntária na Cáritas e colabora com a aicep Portugal Global desde 1997.

Filipa Pias is Designer. Master and MBA Executive in Printing Technologies and Ph.D. Student in Faculdade de Arquitetura de Lisboa. In 2009, she founded the volunteer project Design é preciso (We need design), a design Portuguese network that links designers to social solidarity activities and conducted a Master Class on design for the UAW – Bank of Social Innovation – Santa Casa da Misericórdia, Lisboa. Designed the “A voice against the Silence” initiative held in Stockholm under the award of the Nobel Prize for Literature José Saramago, and in a partnership, she was the designer of the Portuguese participation in the Frankfurt Book Fair in 1998 and 1999.

Having acquired extensive knowledge about Portuguese offer, through her role as designer in AICEP – the Portuguese Trade & Investment Agency, through this experience Filipa has developed a “redesign food experience” a tool to help Portuguese agro food companies to invest and value the design collaboration.

 

 

Blog

Redesign food experience no Portugal Exportador

Vamos lá estar no dia 22.11, no Café Temático a partir das 16h30.  Apareça. Cada alimento tem potencial para promover hábitos alimentares saudáveis e contribuir para o desenvolvimento sustentável da empresa. O redesign food experience propõe desenhar novos hábitos alimentares a partir da oferta alimentar que se pretende promover, porque uma alimentação saudável contribui para …

Contact